terça-feira, março 28, 2023
spot_img
InícioBelémTrabalhadores em educação entram em greve na rede municipal

Trabalhadores em educação entram em greve na rede municipal

Os trabalhadores administrativos e técnicos das escolas de Belém amanheceram de braços cruzados nesta quarta-feira (6) por melhor remuneração salarial. A decisão pela greve por tempo indeterminado foi definida no último dia 1º, em assembleia geral convocada pela coordenação municipal do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Estado do Pará (Sintepp-Pará). A paralisação envolve também os trabalhadores da Fundação Centro de Referência em Educação Ambiental (Funbosque), localizada em Outeiro.

A greve deflagrada traz a realidade salarial e das cindições de trabalho de servidores administrativos e técnicos, sobretudo porteiros, merendeiras, agentes de limpeza, secretários escolares, que juntamente com representantes do Sintepp, estão mobilizados na manhã desta quarta-feira em frente à Câmara Municipal de Belém (CMB).

Em vídeo postado no Instagram, nesta terça-feira (5), a coordenadora do Sintepp Silvia Letícia convida e pede o apoio dos trabalhadores e trabalhadoras das unidades municipais de ensino, fala das reivindicações envolvidas e já apresentadas à Prefeitura Municipal de Belém (PMB), com destaque à remuneração atual de R$ 829,26. O sindicato diz que a pauta não foi considerada pela gestão municipal, e que não apresentou proposta “satisfatória”.

Na postagem pede que o prefeito Edmilson Rodrigues cumpra promessas de campanha, “tire da humilhação esses servidores, e pague um salário mínimo (R$ 1.212)”. Além da questão salarial, a greve pretende chama a atenção para necessidade de implantação do plano de carreira da educação e para a melhoria nas condições de trabalho.

Casos de assédio por parte da Secretaria Municipal de Educação (Semec) e diretores de escolas também são relatados pela entidade sindical.


RELACIONADOS

Mais visualizados