terça-feira, fevereiro 7, 2023
spot_img
InícioBraços CruzadosTrabalhadores da Cosanpa fecham a avenida Almirante Barroso no 50º dia de...

Trabalhadores da Cosanpa fecham a avenida Almirante Barroso no 50º dia de greve por melhores salários

Após quase dois meses de braços cruzados e tentando negociação com o governo estadual por melhorias salariais, trabalhadores grevistas da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) aumentaram a temperatura das ações e fecharam por volta das 10h30 desta terça-feira (23) a Avenida Almirante Barroso, sentido São Brás, à altura da Avenida Dr Freitas, no bairro do Marco, às proximidades da sede do poder Executivo estadual. Os veículos estão desviando o fluxo pela avenida Dr. Freitas.

Momento em que os grevistas ocupam a Avenida Almirante Barroso à altura da Avenida Doutor Freitas, no bairro do Marco. (Reprodução – WhatsApp)
Trabalhadores e trabalhadoras aguardam uma sinalização do Governo do Estado há quase dois meses. (Reprodução – WhatsApp)

De acordo com um comunicado distribuído à imprensa, o Sindicato dos Urbanitários do Pará reúne desde às 9h, em assembleia, trabahadores e trabalhadoras grevistas em frente à Casa Civil do Governo do Estado, na avenida Dr Freitas esquina com a Rômulo Maiorana, em Belém.

Os manifestantes exibem faixas e cartazes durante a mobilização em frente à sede do poder Executivo estadual. Duas faixas têm os seguintes dizeres: “Fora Dep. Priante da Cosanpa” e “Estamos em greve. A culpa é do Helder”.

HISTÓRICO E AS REIVINDICAÇÕES

No dia 17 de agosto, devido à pressão da interdição da avenida Dr Freitas pelos grevistas, o chefe da Casa Civil, Luiziel Guedes, chamou os dirigentes sindicais para uma reunião. Também participaram da reunião a diretora de Gestão da Cosanpa, Fernanda Paes, o procurador geral do Estado, Ricardo Sefer e o ouvidor do Estado, Arthur Souza. Na ocasião, o Sindicato apresentou as reivindicações de reposição salarial e nas demais cláusulas econômicas, o governo ficou de dar uma resposta, mas até a manhã desta segunda-feira, 22, nada foi dito.

INTRANSIGÊNCIA

De acordo com o comando da mobilização, a greve que completa 50 dias, será intensificada esta semana. “O governo Helder Barbalho precisa deixar a intransigência de lado, dialogar com os trabalhadores, via o Sindicato dos Urbanitários, e fazer a reposição salarial dos trabalhadores e trabalhadoras, a exemplo do que fez com os bancários do Banpará”, diz um trecho do comunicado.

Enviamos um pedido de nota ao Governo do Estado a fim de saber se os grevistas serão atendidos pelo chefe da Casa Civil, Luziel Guedes, e representantes da Cosanpa.

Desembargadora do Trabalho Rosita Nassar defere liminar e impede que a Cosanpa desconte dias parados

Leia também:

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados