segunda-feira, janeiro 30, 2023
spot_img
InícioParáPolícia Civil identifica um dos acusados pela morte de dono de faculdade...

Polícia Civil identifica um dos acusados pela morte de dono de faculdade em Belém

Um carro alugado é apontado como o utilizado pelos criminosos. Até então, os depoimentos de testemunhas só apresentavam uma moto com dois suspeitos que teriam disparados os tiros que mataram o marido da deputada estadual Nilse Pinheiro.

Leia na matéria de OLiberal:

A Polícia Civil do Estado informou nesta segunda-feira (10) que identificou um dos suspeitos envolvidos na morte do empresário Amintas José Quingosta Pinheiro, de 62 anos, ocorrido na noite da última quarta-feira (5).

A Comissão Permanente de Análise de Crimes de Homicídios se reuniu na sede da Divisão de Homicídios para deliberar sobre as ações de investigação do caso. Segundo a Polícia, mais de 20 pessoas prestaram depoimento de quinta até esta segunda.

Câmeras de segurança ajudaram na identificação do veículo
Câmeras de segurança ajudaram na identificação do veículo (Polícia Civil)

A análise das imagens do circuito de segurança de 15 estabelecimentos comerciais e do Centro Integrado de Operações (Ciop) possibilitou que a Polícia Civil identificasse a placa do carro que transportava os suspeitos. O veículo foi apreendido.

De acordo com o delegado-geral Alberto Teixeira, a Polícia Civil fez várias diligências nas imediações do local que aconteceu o fato, desde a faculdade até o ponto aonde aconteceu o crime.

“Nós levantamos todas as câmeras existentes naquela área e analisamos todas as imagens. Durante a avaliação das câmeras da faculdade, constatamos que no dia do crime, aproximadamente 40 minutos antes da vítima sair do estabelecimento, o carro envolvido na ação chegou e ficou parado em frente à instituição. Quando a vítima saiu, este veículo seguiu o empresário. Um motociclista também tem participação no crime. Seguiremos com as diligências para localizar e prender todos os suspeitos envolvidos no fato”, explicou Teixeira.

O caso

O professor Amintas José Quingosta Pinheiro, de 62 anos, foi assassinado a tiros no fim da noite de quarta-feira (5). O educador era dono da Escola Superior Madre Celeste (Esmac) e marido da deputada estadual Professora Nilse Pinheiro (PRB-PA). Amintas foi abordado por dois homens em uma motocicleta, na Avenida Centenário, perto do Conjunto Catalina, bairro do Mangueirão, em Belém.

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados