terça-feira, setembro 27, 2022
Google search engine
InícioEleições 2022Pesquisas divergem sobre quem lidera a disputa pelo senado no Pará

Pesquisas divergem sobre quem lidera a disputa pelo senado no Pará

Dois institutos de pesquisa realizaram levantamentos sobre preferência do eleitor paraense com números que divergem brutalmente uns dos outros, sobretudo na disputa pela única vaga senado, nas eleições deste ano.

A diferença abismal em apurações com a diferença de apenas uma semana, já que a pesquisa DOXA foi realizada entre os dias 26 a 30 de julho e a pesquisa Veritate entre os dias 1 e 4 de agosto.

Pela pesquisa do instituto DOXA, se as eleições fossem hoje, Manoel Pioneiro (PSDB) seria eleito senador. Para o instituto Veritate, o senador eleito seria Mário Couto (PL) e Pioneiro aparece em último lugar na preferência do eleitor.

Nas perguntas estimuladas, 14,9% dos entrevistados pela DOXA dizem votar em Manoel Pioneiro, 10,4% em Mário Couto. Flexa Ribeiro (PP) aparece com 8,8% e o atual deputado federal Beto Faro (PT) com 8,2%. Os votos brancos, nulos e indecisos somam 57,7%.

Pesquisa DOXA realizada entre os dias 26 a 30 de julho aponta liderança de Manoel Pioneiro (PSDB), seguido por Mário Couto (PL), Flexa Ribeiro (PP) e Beto Faro (PT).

Já para a pesquisa do Instituto Veritate, Mário Couto seria eleito senador com 19,1% dos votos válidos, caso as eleições fossem hoje. Manoel Pioneiro aparece em último lugar, com 9% dos votos válidos.

Pesquisa Veritate realizada entre os dias 1 e 4 de agosto, aponta liderança de Mário Couto (PL), seguido por Beto Faro (PT), Flexa Ribeiro (PP) e Manoel Pioneiro (PSDB).

O único consenso entre as duas pesquisas é que Beto Faro (PT) não tem decolado, sendo que é o único que tem o apoio do ex-presidente Lula (PT) e do governador Helder Barbalho (MDB). Na pesquisa DOXA, Beto Faro aparece com 8,2% e na pesquisa Veritate surge com 10% da preferência do eleitor.

DISPUTA EM ABERTO

Faltando 57 dias para as eleições, na opinião deste redator, a disputa para a vaga ao senado está em aberto, podendo qualquer um dos candidatos ser eleito no dia 02 de Outubro, já que as pesquisas revelam apenas um retrato do momento e não uma previsão infalível, como outros resultados eleitorais já provaram e comprovaram.

TESE E ANTÍTESE

Em meio às especulações e narrativas criadas por candidatos e seus estrategistas, há uma tese que circula com força entre as torcidas e militantes: A de que o governador sempre elege seus senadores. Bom, no Pará, por exemplo, a história recente nos mostra que não é bem assim.

Em 2014, quando Simão Jatene (PSDB), disputou a reeleição e derrotou Helder Barbalho (PMDB), o governador tinha cinco (05) candidatos lançados ao senado: Helenilson Pontes (PSD), Mário Couto (PSDB), Jefferson Lima (PP), Duciomar Costa (PTB) e Marcela Tolentino (SD). Advinhem qum foi eleito? Isso mesmo, Paulo Rocha (PT), adversário histórico do governador tucano.

Leia também:

Dificilmente outro partido, além do MDB, fará mais de um deputado federal nestas eleições

PF volta ao Tribunal de Justiça do Pará para cumprir novos mandados de busca e apreensão
RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúncios -spot_img

Mais visualizados