sábado, janeiro 28, 2023
spot_img
InícioDestaquePartidos anunciam 3ª via e Flávio Dino deixa o PCdoB rumo ao...

Partidos anunciam 3ª via e Flávio Dino deixa o PCdoB rumo ao PSB, onde pode ser vice de Lula

Um dia após partidos de centro sinalizarem a formação de um novo bloco que visa posicionar um novo nome na disputa presidencial, o governador do Maranhão, Flávio Dino anunciou nesta quinta-feira, 17, sua saída do PCdoB.

Segundo o que se comenta nos bastidores de Brasília, o partido que abrigará Flávio Dino será o PSB.

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB evita falar sobre o posicionamento da legenda, mas teria prometido ao governador maranhense, que caso fosse para o seu partido, ele seria o candidato a presidente.

Pesquisas realizadas recentemente, apontam Flávio Dino como o governador melhor avaliado nas regiões norte/nordeste.

LULA ENTRA EM CAMPO PARA CONQUISTAR APOIO

Liderando as pesquisas, Lula esperava a posição do bloco de centro que se reuniu ontem, 16, mas já que decidiram não apoiá-lo, o ex-presidente então entrou em campo e passou a reunir com lideranças de partidos de outros partidos, em busca de apoio, antes que sejam cooptados pelo bloco independente.

NEM LULA, NEM BOLSONARO

A reunião do bloco de partidos de centro contou com a presença dos dirigentes do Cidadania, DEM, MDB, PSDB, Podemos, Solidariedade e o PV.

“Ao final da reunião, os dirigentes indicaram que houve um consenso: as legendas não vão apoiar nem a candidatura do presidente Jair Bolsonaro nem a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva” noticiou o jornal O Globo.

Coube aos presidente do PSDB, Bruno Araújo e do Cidadania, Roberto Freire, anunciar a decisão do bloco, em uma coletiva à imprensa, logo que encerram a reunião.

“O número de brasileiros que se posiciona hoje para uma nova alternativa é maior que o apoio a Lula ou Bolsonaro. Mas é uma maioria silenciosa, que não faz motociata nem manifestação. É para esses brasileiros que queremos falar”.

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB.

UMA TERCEIRA VIA

A reunião foi organizada pelo ex-ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro, Henrique Mandetta (DEM-MS), que vem sendo apontado como candidato à presidência.

Foi o primeiro encontro presencial das siglas para discutir as eleições de 2022, desde o início da pandemia.

PARAENSE NA REUNIÃO

Na reunião, com dirigentes dos principais partidos que formaram o bloco que visa apresentar uma terceira via, o único paraense presente foi o presidente do PV no Pará, Zé Carlos Lima, que falou com exclusividade com a redação deste portal.

Segundo Zé Carlos, o grupo de líderes partidários não quer apoiar nem Lula e muito menos Bolsonaro e por isso consideram inevitável apresentarem um novo nome que represente uma alternativa nessa polarização que vivenciamos em certos setores da política nacional.

“A sociedade brasileira precisa de uma opção que traga mais serenidade no debate político, que venha fortalecer os alicerces da democracia e é com essa proposta que vamos iniciar daqui em diante um amplo debate nacional. Nossos partidos têm bons nomes e na hora certa, vamos fechar consenso em quem nos representará”.

Zé Carlos, presidente estadual do PV no Pará.

Como o bloco formado, agora resta a apresentação de uma plataforma política que ganhe apoio da sociedade e um marqueteiro será contratado para dar essa “cara” à proposta do candidato da terceira via.

Para o jornalista paraense Fabrício Rocha, não será nada fácil encontrar um nome de consenso no novo bloco partidário. Um dos partidos que o integra, o PSDB já tem 4 pré-candidatos: João Doria; Eduardo Leite; o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio e o senador Tasso Jereissati.

“Como não vivemos um tempo normal, tudo é pela primeira vez…e pela primeira vez na história o PSDB vai fazer uma prévia para presidente”, alfinetou Fabrício.

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados