sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioPolícia Federal'Operação Atratus' prende investigado de pornografia infantil em Ananindeua

‘Operação Atratus’ prende investigado de pornografia infantil em Ananindeua

Na manhã desta quarta-feira, 10/8, a Polícia Federal prendeu em flagrante um investigado por pornografia infantil, durante a Operação Atratus. As imagens ilegais foram encontradas no aparelho celular do suspeito, no momento do cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa dele, em Ananindeua.

As investigações apontavam crimes relacionados à produção, armazenamento e compartilhamento de imagens e vídeos contendo cenas de abuso e exploração sexual infantil. Com a utilização de diferentes meios de obtenção de provas, foi possível identificar o suspeito e rastrear a sua atuação.

Serão lavrados os procedimentos de praxe do flagrante na Superintendência da Polícia Federal (PF) no Pará, depois o preso ficará à disposição da Justiça. O aparelho celular apreendido foi encaminhado a exames periciais, para a coleta de provas digitais. As investigações sobre o caso continuam.

Se confirmada a hipótese criminal, o investigado poderá responder, dentre outros, pelos crimes de produção, aquisição, armazenamento e disponibilização de conteúdo pornográfico infantil. Esses crimes possuem penas máximas que, somadas, podem chegar a 18 anos de prisão.

O nome da operação remete ao abutre “Coragyps atratus”, umas das aves de rapina mais comuns no Brasil. É facilmente observada voando em círculos nos centros das cidades, fazendas e áreas abertas, ou empoleirado na borda de edifícios, antenas de telefonia e postes de eletricidade.

Somente no ano de 2022, a PF no Estado cumpriu 20 mandados de busca e apreensão e prendeu 7 pessoas por crimes relacionados ao abuso sexual infantil.

A Polícia Federal tem como prioridade o combate aos crimes relacionados ao abuso e à exploração sexual infantil, visando identificar vítimas vulneráveis e prender abusadores fazendo cessar o cometimento de tais ações, as quais afetam diretamente a sociedade e a família brasileira, principalmente as crianças e adolescentes.

Ressalta-se a importância da participação da sociedade ao denunciar toda e qualquer forma de violência contra crianças e adolescentes.

Leia também:

PF e PGR miram desembargadores do PA e servidores da gestão Helder Barbalho em despacho da ministra Nancy Andrighi, do STJ

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados