terça-feira, fevereiro 7, 2023
spot_img
InícioCírio 2022Independente da disputa eleitoral, os paraenses seguem unidos em torno da paz...

Independente da disputa eleitoral, os paraenses seguem unidos em torno da paz no Círio

Três domingos nos separam de mais uma eleição difícil para os lados opostos que se enfrentam nas ruas, nas redes e agora nas urnas. No entanto, no Pará, a paz reina durante o Círio de Nossa Senhora de Nazaré.

No primeiro turno, Lula levou vantagem e quase vence Bolsonaro. No segundo turno, o jogo endurece com o tempo de rádio e tv igualitário, com a força da caneta presidencial junto às bancadas de deputados e senadores eleitos e Bolsonaro acaba ganhando fôlego para acirrar ainda mais o segundo turno.

Na visita que fez novamente a Belém, superando de vez o número de visitas de Lula ao Pará, Bolsonaro criou e alimentou polêmicas e manteve seu nome no noticiário.

Primeiro foi amplamente divulgado de que participaria da motoromaria do Círio de Nazaré, um das 13 procissões existente dentro da festa de Nazaré, a maior manifestação religiosa e de fé do Brasil. A imprensa chiou, os adversários entraram em pânico e disseram que Bolsonaro usaria as imagens do ato religioso para fazer campanha eleitoral.

E quem duvida que ele faria mesmo isso?

Os rumores levaram a cúpula da igreja católica emitir nota oficial dizendo que não aceitaria o uso político e partidário da festividade nazarena. De ninguém, nem no âmbito municipal, estadual ou federal.

Bolsonaro acabou nem tocando na imagem da santa protetora dos paraenses e teve uma participação tímida na Romaria Fluvial, mas antes visitou uma feira de negócios, onde deu trabalho para sua segurança, tamanha era a quantidade de pessoas ao seu redor.

Antes de vir ao Pará, Bolsonaro fez uma declaração em tom de desespero. Disse que só estava disputando as eleições deste ano por conta da ameaça que a candidatura de Lula representa. Voltou a atacar o adversário, o STF, o TSE, a imprensa e disse que não teme sofrer um novo atentado.

Hoje é dia de festa nos lares paraenses, que depois da chegada da imagem à igreja de Nazaré, iremos nos fartar com as comidas típicas do Pará e celebrarmos mais um “natal dos paraense”, com visitantes de todas as partes do mundo, festejando o Círio e a paz entre as famílias cristãs ou não, indepentende das raças, credos, ideologias ou preferências eleitorais.

Viva a diversidade, viva a paz e a união do povo paraense!

Leia também: Disputa presidencial desembarca em procissão religiosa no Pará e Círio vira palco político. Igreja reage

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados