sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioPolíticaHelder é chamado de "Satanás" e Eguchi de "Apóstolo do Bem"

Helder é chamado de “Satanás” e Eguchi de “Apóstolo do Bem”

No dia em que a Justiça manteve a condenação de Roberto Jefferson, por ataques ao Ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) – e à esposa dele por danos morais – o ex-deputado e presidente do PTB chamou o delegado Eguchi de “Apóstolo do Bem”.

Eguchi, que na última quarta-feira, 14, teve sua casa vasculhada por agentes da Polícia Federal, no âmbito da operação “Mapinguari”, que investiga a ação de empresários com o delegado da própria Polícia Federal acusado de vazar informações de uma investigação da PF, iniciada em 2018, até agora não explicou a origem do dinheiro encontrado em sua posse.

Acuado desde a operação da Polícia Federal, Eguchi diz que foi em Brasília em busca de apoio.

Olá amigos, tô aqui em Brasília, com meu amigo-parceiro, meu padrinho político, que está me dando forças nessa hora. Uma hora que me abateu muito, por eu saber que tudo isso, eu estou passando porque eu tive coragem de enfrentar os poderosos e eu como sempre disse, eu não tenho mandato, eu não tenho imunidade parlamentar, mas eu não vou baixar a cabeça, não. Isso não vai enfraquecer a nossa luta, a nossa briga e a nossa guerra. Isso vai fortalecer. E com apoio de pessoas como o Dr, Roberto Jefferson, a gente sabe que tá no caminho certo. E vai ajudar a todos vocês do povo do Pará, a mudar esse quadro político. E vamos comprovar na justiça, tudo que fizeram, nós vamos mostrar que aquilo foi político, não é isso doutor?”

Everaldo Eguchi, delegado da Polícia Federal afastado desde o dia 14 de Julho deste ano.

“Eu sou amigo do Eguchi. Acredito no Eguchi há muitos anos. Sei que é um homem sério, horando. Mas ele tá enfrentando a luta que é espiritual, contra o satanás. O satanás tá encarnado no governo do Pará. Esse negócio de abusar criança, ideologia de gênero, gayzismo, droga, desvio de dinheiro da saúde, nego roubando o dinheiro do respirado artificial. Lá está o satanás! Lá é a casa do satanás. E ele é apóstolo. Todo apóstolo do bem foi perseguido. Leiam a história do Novo Testamento. Tá na Bíblia: Todo apóstolo do bem, como ele é, passa por essa, por esse sofrimento. E eu quero dizer a ele o seguinte: Aqui em casa, no PTB, sangrou um dedo, sangra a mão. É pra todo mundo a briga. Quem pisar no Eguchi vai brigar com a gente. Bateu nele, bateu em nós. Nós não deixamos companheiro ferido ao relento, deitado no chão. Pau que dá em Chico, pega em Francisco também. Quero falar isso pra todo mundo: Oh governador, pau que dá em Chico, dá em Francisco. E a chuva que molha o caixão, molha o carregador também. Não esquece não! Ah, eu não sabia! Tá sabendo”.

Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB.

Everaldo Eguchi foi desligado da Polícia Federal, após agentes da própria instituição baterem em sua casa, onde cumpriram um mandado de busca e apreensão e encontraram um volume de dinheiro ainda não informado e muito menos explicado pelo delegado, que prometeu explicações em uma coletiva de imprensa, mas se arrependeu e resolveu apenas gravar um vídeo onde não explicou a origem do dinheiro em sua casa e muito menos as investigações na qual é acusado de favorecer empresários, ao avisar sobre uma operação policial que não encontrou os procurados.

Segundo a Wikipédia, Roberto Jefferson ficou nacionalmente conhecido por seu envolvimento no esquema de corrupção chamado de mensalão, do qual participou e que foi o primeiro a denunciar. Foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal pela prática de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, tendo a sua pena reduzida em um terço pela colaboração com a investigação do caso.[3] Foi cassado em 2005 pelo plenário da Câmara dos Deputados.

Leia também:

Desligado da PF, delegado Eguchi recua e adia coletiva

De onde é o dinheiro encontrado pela PF na casa de Eguchi?

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados