segunda-feira, janeiro 30, 2023
spot_img
InícioDestaqueHelder Barbalho diz que Eduardo Bolsonaro é doido e tem que ser...

Helder Barbalho diz que Eduardo Bolsonaro é doido e tem que ser interditado

Em uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo, publicada neste sábado, 28, o governador do Pará, Helder Barbalho quebrou o protocolo e partiu pra cima do filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Em um trecho da entrevista, Helder disparou contra o filho número 3 do presidente, chamando-o de doido e pregando que ele não seja avaliado e sim interditado.

Veja abaixo o trecho da entrevista e leia aqui a edição completa do jornal.

Folha de S.paulo (28.03.20) by amazon live on Scribd

Neste domingo, 29, em entrevista à CNN, Helder Barbalho voltou a criticar Jair Bolsonaro, dizendo “Respeito o presidente. Vivo muito bem com o contraditório. Minha formação é democrática, mas não concordo. Acho que o líder deve dar exemplo. Quando o exemplo é na contramão da ciência, da proteção à vida, seguramente é algo que discordo”, afirmou em conversa por telefone neste domingo (29), conforme você pode ler na matéria Barbalho: Bolsonaro estimula quem se preocupa mais com economia do que com vida.

A beligerância de Helder Barbalho assemelha-se a de outros governadores, como de SP, RJ e MA, sendo que a cada declaração que faz, impulsiona uma polarização política na sociedade paraense, que até então era muito branda.

Ao mesmo tempo em que praticamente toda a esquerda paraense compõe o governo, aplaude as iniciativas e defende Helder Barbalho com unhas e dentes, os seguidores de Jair Bolsonaro passaram a se manifestar em maior número e beligerância, tal como pode ser notada em milhares de comentários das postagens feitas nas redes sociais do governador paraense.

Além disso, um forte sentimento de revolta e indignação cresce entre os eleitores de Bolsonaro, após a repressão policial ordenada por Helder Barbalho contra centenas de manifestantes que organizaram e estavam em uma carreata pelas ruas de Belém, na manhã deste domingo, 29, e foram barrados pela Tropa de Choque da Polícia Militar. Dezenas de veículos e seus proprietários foram escoltados e encaminhados até uma Seccional de Polícia, onde os manifestantes foram autuados, prestaram depoimento e tiveram seus aparelhos celulares confiscados, conforme denúncias de quem sofreu a penalidade por parte dos agentes da segurança pública do estado.

Em contato com a redação do portal Amazon Live, um atento leitor revelou que há um grupo de seguidores do presidente que passaram a articular em grupos de Whatsapp, a partir desse domingo, outras estratégias para enfrentar aqueles que consideram “os inimigos do presidente no Pará” e assim reinvindicarem apoio externo para o enfrentamento local”.

“Se a Polícia Federal e o Ministro Sérgio Moro quiserem, essa quadrilha pode cair. Todo mundo tá careca de saber do envolvimento do pai e do próprio governador, em negociações com empresas investigadas na operação Lava Jato. Mesmo assim ele tomou o poder e agora usa até a polícia contra os cidadãos que querem se manifestar democraticamente e são reprimidos pelo novo ditador”, diz a fonte que recebeu a mensagem e pediu anonimato para não sofrer retaliações.

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados