sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioDestaqueHá um ano, sindicato alertou o risco de roubo de armas nos...

Há um ano, sindicato alertou o risco de roubo de armas nos Fóruns, mas nada foi feito

O blog AS FALAS DA PÓLIS noticiou com exclusividade (leia aqui) mais uma ação ousada cometida por organizações criminosas que estão aterrorizando a sociedade paraense, com a realização de diversas atividades que desafiam os órgãos de segurança pública e sua inteligência , que por sua vez não tem conseguido prevenir ataques à instituições públicas e privadas, assim como a onda de violência que assola a população de todo o Estado do Pará.

Em busca de mais informações sobre as causas destes problemas, o portal de notícias AmazonLive entrou em contato com o Sindicato dos Funcionários do Judiciário do Estado do Pará, Sindju-PA, que através de sua vice-presidente, Danyelle Martins confirmou o descaso e abandono que as comarcas estão submetidas e vulneráveis, diante de tantas ações criminosas que ocorrem, principalmente, no interior do Estado.

A sindicalista comprovou o que seu colega de outro sindicato disse ao blog AS FALAS DA PÓLIS, no que concerne a luta dos servidores públicos do poder judiciário que já alertavam e reivindicavam mudanças nos procedimentos de guarda, armazenamento, depósito judicial e destinação de armas de fogo e munições, nos Fóruns das comarcas do Interior.

Além das informações reveladas por esta matéria, Danyelle Martins encaminhou o ofício expedido em 21 de Agosto de 2018, ou seja, há quase um ano, no qual o sindicato onde ela é vice-presidente comunicou a fragilidade e o erro de manter a guarda de armas e munições, em simples armários em PDF, nas dependências das comarcas do interior que mal possuem vigilância noturna e solicitou que o Tribunal de Justiça do Pará mudasse essa norma, encaminhando esse tipo de objetos altamente visados e utilizados por organizações criminosas, que gera grande risco à integridade física dos servidores do poder judiciário, para as dependências dos órgãos de segurança, como os quartéis da PM.

Nada foi feito.

Um ano depois, vemos a tragédia anunciada se consumar com o roubo de 20 armas, na comarca do Fórum de Santa Luzia, como informou em primeira mão, o blog AS FALAS DA PÓLIS.

Leia o que a vice-presidente do Sindju-PA disse com exclusividade ao portal de notícias AmazonLive:

Esse é o típico caso da tragédia anunciada.

O Sindju-PA havia protocolado um ofício em agosto do ano passado, solicitando providências e apresentando solução para o caso da custódia das armas, como as já adotadas pelos tribunais de São Paulo e Goiás, nos quais as armas ficam sob a custódia dos órgãos de segurança pública. Entretanto, a falta de solução até esse momento denota a desvalorização dispensada pelo Tribunal de Justiça do Pará ao seu quadro de servidores.

Estamos avaliando providências judiciais ou perante o CNJ, objetivando garantir a segurança por parte do TJ do seu quadro de servidores.

Vale ressaltar que o fim da custódia das armas nos fóruns é uma das pautas de reivindicações da categoria, que tem greve marcada, a partir do dia 20 desse mês, pelo que esperamos incluir essa questão num possível acordo que será feito no decorrer da greve.

Veja:

Por Danyelle Martins, vice-presidente do Sindju-PA – Sindicato dos Funcionários do Judiciário do Estado do Pará.

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados