sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioDestaqueEnquanto UPAs e PSMs estão superlotados, há 397 leitos vazios, no Hospital...

Enquanto UPAs e PSMs estão superlotados, há 397 leitos vazios, no Hospital de Campanha, denuncia Dra. Heloísa

Enquanto as UPAs e PSMs da capital do estado estão lotados de pacientes suspeitos e testados positivos para o COVID-19, dos 420 leitos do Hospital de Campanha no Hangar, apenas 23 estão ocupados com pacientes com a doença.

Essa foi a informação trazida à tona pela deputada Dra. Heloísa Guimarães, em vídeo gravado na manhã desta sexta-feira, 17, em frente ao Hangar, onde foi visitar as instalações do Hospital de Campanha, após uma deliberação da Comissão Parlamentar Externa, criada para fazer a fiscalização da destinação e uso dos R$ 800 milhões de reais, destinados pela ALEPA ao governo do Pará, para o combate à COVID-19.

Como foi possível assistir, a parlamentar revela que o presidente da Comissão de Saúde, o deputado Jaques Neves, tentou cancelar a visita que os deputados da comissão fariam aos hospitais do Estado, tais como o Abelardo Santos e o Hospital de Campanha, montado no Hangar, assim como em uma UPA.

Além do vídeo, denunciando a subutilização do Hospital de Campanha, a deputada Dra. Heloísa enviou um áudio com exclusividade ao portal de notícias Amazon Live, relatando outra informação bombástica: O Hospital de Campanha do governo do Pará, inaugurado sexta-feira passada, 10, está sem equipamentos, faltando tubos de oxigênios nos leitos, os quais são vitais para manter a respiração dos pacientes com o COVID-19. Pra piorar a situação, os aparelhos respiradores exibidos à imprensa, durante a inauguração do Hospital de Campanha, foram levados para o hospital Abelardo Santos.

Pelo jeito, o Hospital de Campanha ainda não está preparado para atender o público: Ou seja, foi inaugurado sem estar completamente equipado.

No ato de inauguração do Hospital de Campanha, o governo informou que este não seria de ‘porta-aberta’, ou seja, não atenderia a demanda espontânea, mas serviria de apoio as unidades de referência para o tratamento da COVID-19, mas até agora não está servindo para nenhuma das duas coisas, pois há pacientes precisando de atendimento emergencial e não podem contar com os leitos disponíveis no Hangar.

Leia também: Governador do Pará mantém leitos vazios e pacientes superlotam UPAs e o PSM do Guamá

No último domingo, 12, o governador Helder Barbalho gravou um vídeo onde informou que iria mudar a estratégia e prometeu que abriria o Hospital de Campanha, para receber os pacientes com a COVID-19, que só podem acessar a rede pública de saúde, através das portas de entrada, que são os hospitais municipais. Conforme já dito acima, até agora, só entraram 23 pacientes no Hospital de Campanha, o maior já instalado no país, mas sem ter sua capacidade de atendimento utilizada.

Há inclusive morte de pacientes, como ocorreu em Marituba, no último final de semana, quando o governador Helder Barbalho anunciou que mudaria a estratégia de atendimento nos hospitais do Estado.

Helder reviu seu posicionamento e disse que o Hospital de campanha, assim como o Abelardo Santos e o Santa Clara, seriam aberto para casos de suspeitos de contaminação pelo Coronavírus, mas isso não aconteceu até agora, uma semana depois do governador ter feito o anúncio.

ALEPA NÃO DIVULGOU A REUNIÃO QUE TRATOU SOBRE AS VISITAS DE FISCALIZAÇÃO, DO USO DOS RECURSOS QUE DESTINOU AO GOVERNO DO PARÁ

A Assessoria de Comunicação da ALEPA ainda não divulgou matéria sobre o que foi tratado na reunião da Comissão Parlamentar Externa, criada para fazer a fiscalização dos 800 milhões destinados ao governo do Pará, para o combate à COVID-19, mas a redação do portal Amazon Live recebeu outro vídeo da vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Pará – ALEPA, deputada estadual Dr. Heloísa Guimarães, informando que ontem, quinta-feira, 16, houve uma reunião virtual entre os deputados da Comissão de Fiscalização de Investimentos para o combate ao COVID-19, em que ficou combinado que os deputados visitariam os hospitais

Além dos deputados, participaram da reunião, a Secretária de Estado de Planejamento e Administração, Hana Sampaio Ghassan, o Secretário de Estado da Fazenda, Renê Garcia Junior, e o presidente do fundo estadual de saúde, Adnaloy.

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados