sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioDestaqueEmpresa rompe com prefeitura de Belém e acusa Ivanise Gasparim de fazer...

Empresa rompe com prefeitura de Belém e acusa Ivanise Gasparim de fazer contratos com valores duplicados

Em nota enviada à imprensa, a empresa terceirizada pela prefeitura de Belém para realizar serviços de coleta de lixo e limpeza da cidade – Sólida Construção Limitada – alega que entrou com representação junto ao Ministério Público do Estado do Pará contra a Secretaria Municipal de SaneamentoSESAN, acusando o órgão de não pagar os trabalhos realizados.

A empresa segue com representação junto à Promotoria da Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa com pedido de providências contra a Secretaria Municipal de Saneamento de Belém (Sesan).

De acordo com a empresa, a titular do órgão, Ivanise Gasparim (PT), vem realizando sucessivas irregularidades e, o mais grave, sem o pagamento de dois meses de trabalhos já realizados.

Ligada ao grupo petista do deputado federal Beto Faro e do deputado estadual Carlos Bordalo, Ivanise Gasparim já foi vereadora de Belém pelo PT, mas não conseguiu a reeleição. Graduada em Direito e Psicanálise foi secretária estadual de Trabalho, Emprego e Renda e secretária municipal de Economia na gestão anterior de Edmilson.  Chegou a ser cotada a ser vice na chapa de Edmilson Rodrigues, nas eleições de 2020, mas foi substituída em plena pré-campanha pelo ex-deputado Edilson Moura (PT), hoje vice-prefeito de Belém.

Leia também: Em carta aberta, servidores da Sesan denunciam perseguição de Edmilson Rodrigues e de Ivanise Gasparim

Entre o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL) e o governador do Pará, Helder Barbalho, Invanise Gasparim assina contrato. Foto: Divulgação.

Para espanto, os empenhos dos demais fornecedores estão sendo emitidos e pagos e os contratos que estão sendo retirados da Sólida, sem a devida licitação, estão sendo entregues à concorrentes com preços duplicados. Fato este fácil de comprovar, pois a Sesan está usando para transferir os contratos um artifício que a Prefeitura de Belém possui para fazê-lo, chamado de emergencial.

A postura da titular da SESAN também é citada pela Sólida, já que ela não consegue, de acordo com a empresa, manter diálogo sobre o pagamento do serviço que foi cumprido.

Nosso portal de notícias tentou contato com a SESAN, mas até o fechamento desta matéria não obteve respostas.

Leia também: Por falta de pagamento salarial, trabalhadores protestam em frente à Sesan

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados