segunda-feira, fevereiro 6, 2023
spot_img
InícioEsquerda X EsquerdaEdmilson Rodrigues e chefe da segurança chamam concursados de facistas durante reunião...

Edmilson Rodrigues e chefe da segurança chamam concursados de facistas durante reunião com comissionados

Vídeos que começaram a circular nas redes sociais desde a noite desta terça-feira (17), mostram o clima tenso e o bate-boca entre representantes do Fórum de Entidades de Belém e da Prefeitura Municipal de Belém, durante encontro do prefeito Edmilson Rodrigues (Psol) com servidores comissionados da administração municipal, ocorrido no auditório do Instituto Federal do Pará (IFPA). As servidoras da área da Educação, há mais de 40 dias em greve, juntamente com servidores de outras secretarias, reivindicavam, dentre outros pontos, o realinhamento salarial dos R$ 869,26 para R$ 1.212, valor atual do salário mínimo nacional.

O fato ocorreu um dia antes da Assembleia Geral do Fórum de Entidades de Belém, prevista para a tarde desta quarta-feira (18) na Escola Estadual Cordeiro de Farias, momento em que os servidores e lideranças irão avaliar a proposta de reajuste apresentada na semana passada pela equipe de gestão de Edmilson Rodrigues. A prefeitura apresentou uma proposta de reajuste de 4,5%, que passaria valer a partir do próximo mês de agosto, o que elevaria o valor do salário-base para R$ 960 – ainda distante dos R$ 1.212 pretendido pela categoria.

“É, Bolsonaro! É isso aí. Atacando governo de esquerda. É a direita, fazendo papel de direita, fazendo papel de direita, bolsonarista, facista”, dizia Stefani Henrique, chefe da segurança pessoal do prefeito Edmison Rodrigues, que estava acompanhado ainda do secretário de Contas, Luiz Araújo. Stefani Henrique se encarregou de defender a posição da gestão municipal contra as mulheres manifestantes com o apoio dos comissionados. “Nós apertamos 50”, dizia uma das servidoras, lembrando que haviam votado no atual chefe do Executivo.

“A gente votou em ti, Edmilson”, disse uma servidora com o uso de um megafone. Ela cobrava de Edmilson o pagamento do mínimo (salário), enquanto outra pessoa dizia que o prefeito não atendia a categoria para negociar.

Confira os vídeos do bate-boca

Stefani Henrique, chefe da segurança pessoal do prefeito Edmison Rodrigues (Psol).

Ainda na noite de ontem, a coordenadora, em Belém, do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação Pública do Pará (Sintepp-Pa), professora Silvia Letícia usou o Instagram para criticar a postura do prefeito Edmilson Rodrigues e o comportamento dos integrantes do governo municipal diante das reivindicações feitas pelos servidores públicos de Belém que, em sua maioria, recebe, como salário-base, menos de um salário minimo, R$ 869,26.

Confira o vídeo postado no Instagram pela sindicalista

Leia também

Servidores fecham avenida Nazaré e iniciam negociação com a Prefeitura de Belém

Prefeitura de Belém não paga o Piso da Educação, como faz Ananindeua, Altamira e outras

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados