quarta-feira, março 22, 2023
spot_img
InícioEleição SuplementarCom denúncias de fraude eleitoral e sob ameaça de ser cassado, Cristiano...

Com denúncias de fraude eleitoral e sob ameaça de ser cassado, Cristiano Vale é eleito prefeito de Viseu

Até antes mesmo deste dominigo, dia da eleição suplementar, o Ministério Público Eleitoral já havia se manifestado com denúncias de irregularidades durante a campanha de Cristiano Vale (PP) eleito prefeito. Com o fim da eleição, a chapa da candidata "Mãe da Carla Parente", apresenta mais denúncias de compra de votos e abuso do poder econômico por parte da chapa vencedora. Pelo que tudo indica, a disputa será mantida nos tribunais.

Com a diferença de 8,42% dos votos válidos, a eleição suplementar de Viseu encerrou às 17h deste domingo (05), com a vitória de Cristiano Vale (PP), candidato da chapa da federação Brasil da Esperança – Fé Brasil (PT/PC do B/PV/PP/MDB). A candidata que concorria com Cristiano era Maria Rosalina Ribeiro dos Santos, que teve como nome de campanha e nas urnas, ‘Mãe da Carla Parente’ (PSD). Cristiano teve 54,21% dos votos válidos, enquanto a concorrente obteve 45,79%.

A diferença de votos surpreendeu observadores do processo eleitoral em Viseu, já que segundo essas fontes, o candidato vitorioso tinha apoio do atual prefeito em exercício, da maioria dos vereadores, do governador Helder Barbalho (MDB) e toda a estrutura da Polícia Militar, assim como a sua base de apoio, como deputados federais e estaduais.

Mesmo assim, a eleição de Cristiano Vale não conseguiu uma diferença maior que os 8% dos votos válidos. Com o resultado confirmado pelo TRE-PA, a eleição chega ao fim, mas a disputa pelo poder segue nos tribunais.

Membros da chapa que foi derrotada afirmam que estão na delegacia do município registrando denúncias de fraude eleitoral, como compra de votos e transporte ilegal de eleitores, através de ônibus que teriam sido inclusive flagrados em prática delituosa, mas liberados pela PM, favorecendo a candidatura vitoriosa.

Antes mesmo da eleição suplementar ser realizada neste domingo, o Ministério Público Eleitoral e a coligação da “Mãe da Carla Parente” já haviam ajuizado denúncias de irregularidades durante a campanha de Cristiano Vale, apontando a distribuição de cestas básicas, eletrodomésticos (fogão, ventilador, etc.) e até dinheiro em bingos gratuítos, com a utilização de banner com a logomarca do partido, que lançou a candidatura de Cristiano (PP – 11) nos eventos. Há, ainda, acusações de distribuição de combustível e de aterro e areia com caçambas de propriedade do município a eleitores, com a finalidade de obter ilicitamente seus votos.

Caso a justiça eleitoral comprove os crimes eleitorais denunciados, os eleitores de Viseu poderão voltar para uma nova eleição suplementar, sem a participação de Cristiano Vale e seu vice, que hoje comemoram a vitória obtida nas urnas.

Para entender melhor o que ocorreu e o que ainda pode acontecer em Viseu, leia a matéria: Com clima tenso, eleição suplementar para prefeitura de Viseu ocorre neste domingo (05)

Leia também:

Irmão do vice-governador é acusado de envolvimento em esquema criminoso

Governador do Pará – em exercício – vira réu por desvio de verba da merenda escolar

RELACIONADOS

Mais visualizados