sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioBelémA ponte é do "Galo", mas o canal é do jacaré

A ponte é do “Galo”, mas o canal é do jacaré

Brincadeiras à parte, mas o caso merece a atenção devida. Nesta quinta-feira (5), em pleno canal São Joaquim, no bairro da Sacramenta, um jacaré passeava pela margem, às proximidades da ponte do “Galo”. Confira o vídeo.

BPA: 646 RESGATES ATÉ O MÊS DE MAIO, 19 SÃO JACARÉS

De acordo com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), que é subordinado ao Comando de Policiamento Ambiental (CPA) da PM, em 2020 foram registrados 1,1 mil animais, dos quais 399 foram entregues voluntariamente e 143 foram apreendidos. Já em 2022, até o dia 4 de maio, os militares do BPA resgataram 646 animais, sendo que desse total, 19 foram jacarés. Enquanto isso, em todo ano de 2021, 48 indivíduos da espécie foram resgatados pelo Batalhão.

Os animais resgatados são submetidos a uma análise clínica e os que apresentarem boas condições, são devolvidos à natureza. Caso contrário, são levados para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), que media o acolhimento após um período de quarentena. Os animais são acolhidos por órgãos parceiros como o Parque Zoobotânico Emílio Goeldi e o Mangal das Garças.

CRIANÇA INDÍGENA É ATACADA POR JACARÉ EM ITAITUBA

No último dia 4, no sudoeste do Pará, mas precisamente na cidade de Itaituba, Joelson Paleci, criança indígena, da etnia Munduruku, morreu após sofrer o ataque de um jacaré, que a arrastou para o fundo do rio Tapajós, que atravessa a aldeia Boa Fé, local do fato ocorrido, e situada no Médio Tapajós.

De acordo com o tenente-coronel do CBM Celso Piquet, a criança, de apenas 8 anos, brincava no rio com o irmão quando foi surpreendida. As buscas foram iniciadas imediatamente por familiares e moradores da terra indígena. A vítima era estudante da escola municipal Datiê Byui,

Após o ataque, o irmão de Joelson avisou ao pai que saiu para as buscas, e encontrou o filho horas depois já sem vida. O Corpo de Bombeiros não chegou a ser acionado pelas comunidade indígena. O Distrito Sanitário Especial Indígena (DISEI) acompanhou o caso e a Prefeitura Municipal de Itaituba emitiu uma nota de pesar.

A morte do menino abalou a comunidade. Nas redes sociais, vídeos circulam mostrando o avô da criança, Joelson Paleci Apiaká, sob forte emoção e abraçado ao corpo do neto. Após analisar o corpo da vítima, o CBM confirmou as características de um ataque, mas o menor Joelson teria morrido por afogamento.

Leia também:

Moradores reclamam da falta de coleta de lixo em Belém

Denúncia: Ministério Público do Trabalho investiga empresas licitadas pela Sesan por trabalho escravo na limpeza de ruas e canais de Belém

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados