sexta-feira, janeiro 27, 2023
spot_img
InícioPolítica1° round no PT: Beto Fato ou Paulo Rocha, quem será o...

1° round no PT: Beto Fato ou Paulo Rocha, quem será o candidato ao senado?

Blogs e sites divulgam a vitória antecipada de Beto Faro na disputa interna do PT, para decidir quem será o candidato do partido ao senado, em 2022.

A informação de que Beto Faro tem 80% dos votos entre os membros do Diretório Estadual do PT, dá a entender que a vitória do deputado federal e presidente do PT-PA é inevitável. Até uma festa programada pelo prefeito de Concórdia do Pará, Elias Santiago – que também é pré-candidato a deputado estadual – está agendada para comemorar a vitória de Beto.

No entanto, no PT, o eleito em processos internos nem sempre é de fato o escolhido para ser candidato aos cargos pleiteados nas eleições gerais.

SER ELEITO INTERNAMENTE NO PT, NÃO QUER DIZER QUE SERÁ CANDIDATO

Nas eleições presidenciais de 2006, o professor Mário Cardoso foi eleito pela maioria dos petistas para ser o candidato ao governo.

Jader Barbalho (MDB) falou com Lula e este impôs o nome de Ana Júlia para ser a candidata.

E foi isso que aconteceu: Ana Júlia foi escolhida lá em SP e saiu candidata, com apoio da máquina do MDB no Pará, comandada pela família barbalho e foi eleita, em uma disputa com o tucano Almir Gabriel (PSDB), que por sua vez, impediu a reeleição do então governador Simão Jatene.

INTERMEDIAÇÃO NACIONAL

Indicado para intermediar a reunião e levar informações para o PT nacional, o deputado federal José Guimarães (PT-CE), que ficou conhecido por ter um assessor preso no embarque do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com US$ 100 mil escondidos na cueca e mais R$ 209 mil em uma mala de mão.

O episódio, que ficou conhecido como ‘caso dos dólares na cueca’, aconteceu no dia 8 de julho de 2005, em meio aos desdobramentos do escândalo do mensalão, e precipitou o afastamento do então deputado José Genoíno da presidência do PT. Irmão de Guimarães, Genoíno era alvo de investigação da CPI dos Correios e cogitava deixar o comando do partido. Ele acabou renunciando ao cargo dois dias depois da prisão do assessor parlamentar de seu irmão, que na época era deputado estadual e presidente do PT no Ceará. O juiz Danilo Fontenele Sampaio, da 11ª Vara Federal do Ceará, reconheceu a prescrição do caso tanto para o parlamentar quanto para o assessor, determinando a extinção de possibilidade de qualquer punição criminal por falta de provas.

Fonte: IstoÉ Dinheiro, Agosto de 2021.

Na correlação de forças internas é impossível Paulo Rocha vencer e superar a disposição e articulação que Beto Faro vem montanto para ser o candidato ao senado e de eleger a esposa, a deputada estadual Dilvanda Faro, como deputada federal.

Dizem que Lula já avisou que manterá o modus operandi e não vai se meter nessa disputa por bola dividida, mas até o Paulo Rocha dizer que desiste da reeleição, seguem as suspeitas de que o senador em seu 7° ano de mandato, vai esticar a corda e pressionar a cúpula petista para se manter no páreo.

COMPENSAÇÃO

Há quem diga que já foi oferecida a Paulo Rocha, caso abra mão da candidatura ao senado, a coordenação da campanha de Lula na região Norte e depois ser Ministro, caso o candidato petista seja eleito presidente em 2022.

Anunciando aos quatro ventos que controla 80% dos membros do Diretório Estadual do PT e que é o candidato favorito do governador Helder Barbalho e do senador Jader Barbalho – além de ter apoio da maioria dos prefeitos da esquerda e da direita, Beto Faro conta com uma vitória acachapante, em uma votação interna, fechada e resumida em pouco mais de 60 petistas, neste sábado, 4.

No fundo, o que Beto queria mesmo é que Paulo aceitasse seu nome para sucedê-lo e viesse candidato a deputado federal, renunciando a candidatura para sua reeleição, algo inédito na história do PT.

Mas pode ser que isso aconteça, mas para isso se concretizar, os acordos deverão ser muito bem amarrados. Sem isso, o jogo pode virar até as convenções partidárias, que ocorrerão em 2022.

Do Oiapoque ao Chuí, todo mundo político sabe, que tanto o senador Paulo Rocha, quanto o deputado federal Beto Faro, exercem mandatos de baixa produtividade e estão longe de serem considerados “quadros” e formuladores de boas práticas políticas em nosso país.

Leia também:

Folha diz que Paulo Rocha (PT) é o candidato de Lula para o senado

Eleições 2022: O PT e a conveniência política

RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais visualizados